Curadoria

Uma equipe de profissionais da cultura competentes compõe o Festival Porreta.

Credito foto: Arquivo Pessoal

CLAUDIA HOLANDA

Bacharel em Comunicação Social, Habilitação em Jornalismo
Mestra e Doutora em Engenharia de Produção.
Laboratório de Tecnologia e Desenvolvimento Social.
 
Analista de projetos culturais na linguagem de Música, da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura, vinculada à Funarte/ MinC.
Atividade: emissão de parecer técnico relativo a produtos ou projetos culturais na área de Música
 
Trilha sonora do Filme Conceição, a história além da fé. Direção Sandra Lima. 2019
 
Governo do Estado de Pernambuco / Fundarpe – Analista de projetos culturais na linguagem de Música.
 
Secretaria de Estado de Cultura do Distrito Federal – Analista de projetos culturais na linguagem de Música e Audiovisual do Fundo de Arte e Cultura (FAC) e Lei de Incentivo à Cultura (LIC). 2017


Severino Honorato

SEVERINO HONORATO

Poeta de estilo livre, glosador, escritor infanto-juvenil, Palestrante, cordelista com quase 50 títulos editados.

Severino é Oficineiro de Literatura de Cordel, com participação em diversos programas de TV: Globo News Literatura; TV Escola; Fazendo a Festa do GNT; e matérias nos jornais impressos: O Globo-Bairro: Barra, Zona Oeste, Zona Norte, JB Barra e colunista do Jornal Abaixo-Assinado de Jacarepaguá.


NUMA CIRO

Numa Ciro é psicanalista, poeta e artista. Membro Analista da Escola de Psicanálise Corpo Freudiano, sessão Rio de janeiro. Mestrado e Doutorado em Ciência da Literatura, na Faculdade de Letras, UFRJ. A dissertação intitulada Rap: A crônica poética de um genocídio, teve a orientação de Ana Maria de Alencar. A tese, Nas Quebradas da Voz – o lugar e a mãe na crônica poética do rap, com a orientação de Heloisa Buarque de Hollanda, resultou na criação do Programa Universidade das Quebradas, um curso de extensão de estudos literários e das artes, voltado para os artistas e empreendedores culturais das periferias (www.universidadedasquebradas.pacc.ufrj.br/). Pós-doutorado em Cultura Contemporânea no PACC – Programa Avançado de Cultura Contemporânea – UFRJ. Criou o Monólogo Cantante, gênero de espetáculo performático de canto à capela.


BETO QUIRINO

O ator paraibano Beto Quirino, nasceu no Bairro da Torre, na capital paraibana.
Atuou em diversas produções da Rede Globo entre elas Minissérie “Amazônia” de Galvez a Chico Mendes, Novelas Duas Caras, Malhação, Cama de gato, Na Forma da Lei, Desejo Proibido, Três Irmãs, Além do Horizonte, Cordel Encantado, A Pedra e o Reino, entre outras.
No cinema além de produzir documentários na Paraíba, participou como ator em Cinco X Favela, Assalto ao Banco Central, Entre Vales, Flores Raras, Didi o Peregrino, Gente da Minha rua.
Como roteirista e diretor assina “ Sertanejo, quem te ensinou a nadar? “
Atuou como ator na série Magnifica 70 da HBO .
Foi diretor artístico do Sarau Porreta .
Atualmente, Beto Quirino está com um projeto de um documentário que irá contar a história das entidades de classes para que elas guardem na memória todo o processo histórico da entidade.


Edmilson Santini

Edmilson Santini nasceu em 1 de agosto de 1955, em Belas Águas, Pernambuco. Herdou do avô Antonio Santini, famoso contador de histórias da região, o gosto pela rima e pelos versos. No início dos anos 1970, migrou para o Sudeste. Em São José dos Campos iniciou sua carreira de ator, que lhe rendeu, em 1980, prêmio no festival de teatro de Guaratinguetá, SP. Em 1988, foi para o Rio de Janeiro, onde ingressou de vez no universo do cordel. Atualmente se dedica ao Teatro em Cordel (www.teatroemcordel.com.br), projeto de cunho educativo que idealizou com o objetivo de transmitir informações sobre a cultura brasileira de forma dinâmica, “sem esquecer o lado da diversão e do lazer”, através do teatro. No âmbito do projeto, a equipe realiza oficinas de contação, encenação e recriação de histórias em cordel. O grupo também prepara textos por encomenda, em verso ou em prosa, que podem ser encenados e cantados.


PATROCÍNIO

EDITAL FOMENTA FESTIVAL RJ – LEI ALDIR BLANC